segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Meu trabalho


Site do programa que apresento. Acessem: http://www.programabemviver.blogspot.com/

O tempo me ensinou

O tempo me ensinou.



E depois de tantos anos, eu venho aprendendo a cada dia.

E a vida vai se rasgando pra mim, como um véu, e agora um véu que será rasgado pelo maior acontecimento de minha vida. O maior amor, meu filho.

Nesses anos de caminhada, eu lembro a minha chegada a essa terra, lembro-me de cada passo, cada dia de luta para se construir um futuro, que hoje me orgulho muito.

Fui eu que fiz, sem meios caminhos e sem coisas fáceis pela beleza. Não precisei e não preciso fazer de mim um objeto para crescimento.

Eu sou maior ! sempre fui e sempre serei.Eu.

Das lembranças das perdas, veio a força, e a razão de continuar. A coragem do meu pai, a doçura e força de minha mãe. Olhar de anjo e despedida do meu irmão. Sou gente, já chorei demais!

Mas já vivi demais.

Amei demais!

E me orgulho de cada passo construido. Até de uma conversa com sentido de me colocar pra baixo. Quando chequei aqui. De que família você é? qual seu sobrenome? A resposta: Minha familia não é daqui, meu sobrenome é Cavalcanti, Gardênia. Ninguém me conhece ainda, mas um dia, o teu filho e o meu conversarão talvez, e o meu vai dizer ao seu: Eu sou filho de Gardênia Cavalcanti.

E essa mulher, não Gardênia pela tv, pelas aparições públicas. Meu filho terá orgulho da mãe, pela guerreira, que cuidou das irmãs, da vó.Pela guerreira que viajou muito, em buscas de resultados para as empresas que implantou no Estado.Pela gureirreira que chorou calada , só, cada desespero e pertubações do crescer.
Lembrando hoje e sempre grata ao colo , colo de anjos que Deus colocou em meu caminho.Palavras doces, momentos que seguraram minha mão.

Essa mulher continua a mesma menina vinda , em um dia de sol, entre malas e apertos de uma carro. Mas . os sonhos eram gigantes. E nada, mas nada mesmo pesa, quando se tem asas e pode voar, minhas asas, eu amoooooooooooooooooooooo minhas asas!!!!!


Eis um poema, de uma mulher forte , Cora Coralina.

....Venho do século passado e trago comigo todas as idades do mundo.

Eu sou aquela mulher a quem o tempo muito me ensinou. Ensinou a amar a vida e não desistir da luta, recomeçar na derrota, renunciar a palavras e pensamentos negativos. Acreditar nos valores humanos e ser otimista.Creio na força imanente que vai gerando a família humana, numa corrente luminosa de fraternidade universal.
Creio na solidariedade humana, na superação dos erros e angustias do presente.
Aprendi desde cedo que mais vale lutar do que recolher tudo fácil.Antes acreditar do que dividar.

Eu sou aquela mulher que recolheu as pedras do caminho e transformou-as em flores.

Sempre transformarei, flores, flores e flores.........


Gardênia Cavalcanti