quarta-feira, 27 de abril de 2011

Os direitos da criança


Hoje acordei com uma noticia triste: São oito milhões de crianças abandonas no Brasil por ano.



São dois milhões de crianças abandonadas só em São Paulo. São meninos e meninas que vivem nas ruas,sem oportunidade, sem futuro, sem direitos.



Infelizmente, essa semana, também nos deparamos, com noticias de bebês jogados nos lixos, de um hospital em Jundiaí, em uma lixeira (Não recordo bem o local agora).


Deus, já está na hora, da nossa justiça, ser mais rápida com relação aos processos de adoções que estão parados, esperando uma fila absurda, pela burocracia demasiada.

Sabemos, que são necessários todos os cuidados, falamos de vidas, de um futuro lar.


Mas, existem muitas famílias sonhando com esses pequenos, enquanto muitos deles, se envolvem com violência, drogas, falta de oportunidade. O que será?


Da minha infancia, lembro dos lenções limpinhos de minha bisa, das danças levadas pelos pés do eu pai.Das comidinhas e noites agarradas com minha avó.

Das histórinhas contadas com tanto amore paciência pela minha mãe, quase menina como eu.

Eu me lembro bem.

A infancia marca, fere, planta sentimentos bons e ruins .

Esses pequenos tem direitos que devemos lembrar.

Ao encontrar com um deles nas ruas, pedindo , podemos dizer não de uma forma doce.

Sem ferir um coraçaõ que muitas vezes gostaria de brincar, mas está na labuta pelo pão de cada dia.

Hoje, ao contrário de ontem quando escreví bons ventos, estou com o coração apertado.

Que possamos olhar mais.

Fazermosgo mais, pelos nossos e aqueles que em algum momento encontramos pelo caminho.




Gardênia Cavalcanti





Para não esquecermos:


Declaração dos Direitos da Criança



1º Princípio – Todas as crianças são credoras destes direitos, sem distinção de raça, cor, sexo, língua, religião, condição social ou nacionalidade, quer sua ou de sua família.



2º Princípio – A criança tem o direito de ser compreendida e protegida, e devem ter oportunidades para seu desenvolvimento físico, mental, moral, espiritual e social, de forma sadia e normal e em condições de liberdade e dignidade. As leis devem levar em conta os melhores interesses da criança.



3º Princípio – Toda criança tem direito a um nome e a uma nacionalidade.



4º Princípio – A criança tem direito a crescer e criar-se com saúde, alimentação, habitação, recreação e assistência médica adequadas, e à mãe devem ser proporcionados cuidados e proteção especiais, incluindo cuidados médicos antes e depois do parto.




5º Princípio - A criança incapacitada física ou mentalmente tem direito à educação e cuidados especiais.



6º Princípio – A criança tem direito ao amor e à compreensão, e deve crescer, sempre que possível, sob a proteção dos pais, num ambiente de afeto e de segurança moral e material para desenvolver a sua personalidade. A sociedade e as autoridades públicas devem propiciar cuidados especiais às crianças sem família e àquelas que carecem de meios adequados de subsistência. É desejável a prestação de ajuda oficial e de outra natureza em prol da manutenção dos filhos de famílias numerosas.




7º Princípio – A criança tem direito à educação, para desenvolver as suas aptidões, sua capacidade para emitir juízo, seus sentimentos, e seu senso de responsabilidade moral e social. Os melhores interesses da criança serão a diretriz a nortear os responsáveis pela sua educação e orientação; esta responsabilidade cabe, em primeiro lugar, aos pais. A criança terá ampla oportunidade para brincar e divertir-se, visando os propósitos mesmos da sua educação; a sociedade e as autoridades públicas empenhar-se-ão em promover o gozo deste direito.



8º Princípio - A criança, em quaisquer circunstâncias, deve estar entre os primeiros a receber proteção e socorro.



9º Princípio – A criança gozará proteção contra quaisquer formas de negligência, abandono, crueldade e exploração. Não deve trabalhar quando isto atrapalhar a sua educação, o seu desenvolvimento e a sua saúde mental ou moral.




10 º Princípio – A criança deve ser criada num ambiente de compreensão, de tolerância, de amizade entre os povos, de paz e de fraternidade universal e em plena consciência que seu esforço e aptidão devem ser postos a serviço de seus semelhantes.

Bons ventos!




Sabe aqueles dias que você se sente linda? Viva? Leve?
Assim sou eu hoje, e é por isso que a vida é maravilhosa.
Às vezes, pensamos em desistir, ficamos sem forças.
Sempre, em momentos assim, pensamos em tudo que fizemos e nos perguntamos se valeu a pena?

Valeu, são aprendizados.
O que se ganha com o envelhecimento?
Ganhamos a maturidade.
Em um relacionamento, onde lindamente disse o poeta Renato Russo: “O amor é estar-se preso por vontade”.
São as trocas da vida, para termos algo, sempre temos que doar algo.
Hoje, estou me sentindo leve, nem li jornais, nem assisti telejornais, para não me deixar pesar. Sempre pesa, sou humana, e quero meu país com mais dignidade, quero pagar menos impostos, quero viver vendo os menos favorecidos com direito ao mínimo de dignidade. Quero nãos chorar pela ida tirada na flor da idade de crianças inocentes, pela loucura, falta de amor,e até quem sabe influência errônea usando o nome de Deus.
Mas, hoje, eu não quis saber de problemas.
Brinquei com meu filho, corri descalça. Olhei a lua que se escondeu em muitas nuvens, mas, estava ali.
Ri de mim mesma, quando ao dirigir lembrei-me das loucuras de adolescente, onde ouvia Cazuza e sua melodia: “Exagerado, eu sou mesmo exagerado”...

Eu sou, intensa, exagerada, eu sou assim.

Hoje, leve e solta, foi um dos dias que mais me embriaguei dessa bebida única chamada vida!

Gardênia Cavalcanti, Rio de Janeiro, 27 de abril.·.



Bons ventos

Um belo presente





Oi? Quanto tempo que eu não passo por aqui. Saudade desse espaço, desse refúgio.
Hoje, relendo alguns e-mails, encontrei essa declaração de amor, de carinho, assim posso chamar. E sabe , Deus é tão perfeito que nos envia as coisas em momentos bem oportunos, como hoje.Essa carta enviada por uma moça de alma e sensibilidade aflorada, simplesmente para me falar, o que digo sempre àquelas pessoas que me assistem: Você é especial, e muitas vezes com problemas e situações aparentemente ruins, Deus trabalha em silêncio por você.
O que posso dizer além de um muito obrigada pelo carinho em dividir comigo pedaços de sua vida. Também fui essa menina do interior, ainda sou. Com um orgulho imenso.
Como guardo tudo que recebo, não poderia ser diferente, mas, além de guardar dentro do coração, divido com vocês, um belo presente que recebi.

Beijos e obrigada Josyane Santana. Sempre bem vinda.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------



Olá Gardênia, tudo bem?




Eu sou Josiane, Josy, escrevo-lhe estas palavras para dizer o quanto é gostoso assistir ao seu programa, o quanto é gostoso ler seus textos, o quanto é gostoso saber que existem pessoas como você, pessoas tão doces, é... Doces, de docinhos! Rsrsrs... Você tem uma pureza de criança e de mulher sábia! Sabe Gardênia, amo essas coisinhas que você ama, essa simplicidade que você tem junto com uma elegância e feminilidade ímpar. Você é, para mim, o modelo de mulher, de pessoa mais linda do mundo, o ser humano consciente do seu verdadeiro papel. Ser mulher, na minha filosofia, e em síntese, é ser Gardênia! Sabe sua essência feminina? Sabe sua sensibilidade? Penso que isso faz vc ser quem realmente vc é. Sinto perfume e sabor da minha vida de menina ao te ver, ao te ler, vc exala a ingenuidade da criança que fui e que perdura até os dias de hoje e que me faz ser uma eterna menina com sonhos de uma mulher perdida na cidade grande, acreditando sempre nos seus ideais. Minha infância é a mais doce recordação que tenho de toda minha vida! Tenho hoje, 32 anos, jeito e ar de menina, mas com uma história de vida gigante, um dia se eu estiver à oportunidade contarei para vc!

Vc é a minha maior referência de mulher, nos meus sonhos de menina, nos sonhos da garotinha que eu era. Não é falta de maturidade da minha parte, mas é o que sempre busquei em minha adolescência, em minha infância e não encontrava alguém que soubesse ser linda esteticamente, mas acima de tudo, linda essencialmente. Contrariando-me nas minhas palavras, tive, tenho pessoas com dignidade e uma simplicidade fora do comum, que não troco por nada, mas o outro lado, o lado da mulher moderna eu não encontrava, isso me fazia muita falta, e essa junção eu encontro em vc, passando a viver um sonho de criança e adolescente, encontrando em vc o que eu tanto quis, essa dosagem de simplicidade e elegância! O verdadeiro sentido do ser chique. Amo o texto da Glória Kalil, o qual li no seu blog. É lindo! Vejo-te naquele texto.


Eu venho de uma família muito humilde, do interior, precisei contrariar a toda sua filosofia para ir me tornando o que sou hoje e o que quero ser, mas meus verdadeiros princípios nunca irão morrer! Eles são eternos em meus pensamentos e nos meus atos do dia a dia! Eu só não queria ter a vida da minha mãe, isso era mt claro desde meus 7/ 8 anos, pois além de sofrida era submissa em tudo ao meu pai, isso era mt difícil para eu compreender, precisei desde cedo dizer, eu preciso ser diferente, eu preciso agir! Agi sim, Gardênia! Estudei com a maior dificuldade que se possa imaginar, cresci literalmente, tenho 1 77, rsss... Continuo estudando, e acredito que alcançarei o que sempre busquei, Deus está preparando tudo direitinho.


Atualmente, sou professora, pedagoga, especialista em RH (Termo que nem concordo mt, afinal, pessoas não são mercadorias), estou concurseira! Adoro crianças, já me falaram que quando estou com elas não sabem quem realmente é a criança e a adulta. Quero muito ter uma filhinha, linda, a qual se chamará Mel ou Lavínia, se der , terei as duas! Descobri que não posso tê-las, engravidar. Descobri logo cedo, doeu muito, entendi que Deus escreve tudo muito certo, ele está preparando do jeito dele, buscarei não sei aonde e como ELA chegará, mas ele me diz que vai chegar o dia sim! Já penso que será ou serão lindas, sejam elas negrinhas, branquinhas, ruivinhas, amarelinhas, eu só tenho uma exigência: eu quero uma menina! Minha princesinha!


Tenho um namorado stressadinho, mas lindo e que procura entender nossas diferenças e semelhanças e que diante de um mundo tão invertido, procuramos nos amar e sermos sempre fiel um ao outro... E nos fazermos bem... Ele veio de BH para mim... E com isso eu falo, nada é por acaso.


Gardênia, como faria para te conhecer pessoalmente? Quero muito te dar um abração e fazer, tirar uma foto; amo fotos! Amo Tb flores, de preferência no jardim, amo jardins com mts pássaros e borboletas! Adoro o Rubem Alves, pensamentos e filosofia de vida maravilhosa, muitas vezes pensa como criança, Às vezes é preciso... necessário... Amo natureza, o campo me fascina, música me eleva. Titãs me diz não a hipocrisia, Toquinho me mostra a música que vou brincar de escolinha com minha filhota, Aquarela; e ainda me diz, mesmo que eu já saiba que todos os seus passos eu vou seguir. Vítor e Léo me fazem querer correr para uma fazenda e sair fazendo belos passeios a cavalo, como é mágico! Zezé di Camargo me faz lembrar dos meus dez anos, das festas de interior, como era gostoso! Vanessa da Mata e Nando Reis é respirar minha atualidade, minha jovialidade, Roupa Nova é acreditar no do amor e na fantasia entre um casal... Nando Cordel é minha infância em música, em fogueiras, pamonhas e mts bandeirinhas coloridas... quantas saudades!


Isso Gardênia, é só para te dizer o quanto música significa para mim... Amo reticências, afinal elas me fazem dizer na escrita o quanto sou intensa e o quanto tenho para dizer, e que para tudo há um recomeço, não necessariamente é o fim.


O que tenho escrito acima também é para te dizer o quanto me identifico e amo você! Tb é para que saiba que vc faz parte da vida das pessoas mais do que vc imagina! E o quanto é bela a sua pessoa...



Um super abraço e que Deus te abençoe junto com todos seus familiares... Um beijão no Miguel, o seu presente maior... DEUS ABENÇOE!

domingo, 17 de abril de 2011

Rainy day, and one of those moments of solitude necessary.
Longing for the smell of my son who is in Rio, with his father. But I sentidno home is my land. Here I feel safe, it's like knowing the path, you'll no apprehension.
Sometimes I hold, not to show my insecurity, but inside I'm seething. God, sometimes I feel lonely, sometimes the vntade I have is to run, throw me in my mom's lap, feeling his warmth again, does tantaos year, precisely 20. Without your eyes, and hug without you. But I still miss.
Longing to have someone to talk to say what I feel without fear of criticism.
I had to grow up too quickly.
Too soon.